Esclarecendo algumas dúvidas acerca de Pokémon GO

Como todos vocês devem saber, na última semana foi revelado um novo jogo da franquia, intitulado Pokémon GO, cuja premissa principal é trazer os pokémons para a vida real e dar aos jogadores a oportunidade de batalhar e capturá-los nos mais diversos lugares do mundo, tais como casas, parques ou centros comerciais. E, como consequência da enorme repercussão que o anúncio teve, muitas dúvidas e rumores começaram a se espalhar internet afora, com fãs gerando e compartilhando informações de origem duvidosa sobre o funcionamento do game.

E, pensando nisso, o site hispanófono CPokémon resolveu esclarecer algumas dessas dúvidas dos fãs, com base no que foi apresentado na conferência de anúncio do jogo e em informações ditas pelos desenvolvedores da The Pokémon Company. Vocês podem conferi-la logo abaixo:

Quanto custará o jogo?
– O jogo será completamente gratuito, mas haverão algumas compras opcionais dentro do aplicativo para, entre outras coisas, adquirir objetos (provavelmente pokéballs, potions ou coisas assim).

O jogo só estará disponível nos EUA e no Japão?
– Não. Pokémon GO também foi anunciado no site oficial em espanhol, e sendo assim é de se esperar que esteja disponível mundialmente.

A Nintendo está participando do desenvolvimento? Miyamoto tem alguma relação com o jogo?
– Não. O envolvimento da Nintendo no projeto se dá apenas em desenvolver o acessório Pokémon GO Plus, mas fora isso, não possuem nenhuma relação com o desenvolvimento do jogo em si. Já a presença de Miyamoto na conferência se deu apenas para que a empresa tivesse um representante na ocasião, já que a mesma não possui um presidente no momento. Mas ele não está trabalhando no jogo.

Esse será o principal jogo da franquia para o ano de 2016 ou se trata de um simples spin-off?
– Nenhuma das duas coisas. O mais provável é que o jogo principal da franquia nesse ano seja uma sequência de X&Y, o possível “Pokémon Z” (como insinua a CoroCoro), e talvez exista algum tipo de conectividade entre os dois jogos. No entanto, isso não quer dizer que Pokémon GO é um spin-off, já que até o próprio Junichi Masuda está trabalhando no mesmo. Com certeza será mais importante que isso.

Existe previsão de lançamento do jogo para Windows Phone?
– No momento não. Porém, como o Windows 10 Mobile terá suporte aos aplicativos desenvolvidos para o Android, é possível que futuramente os usuários dessa plataforma possam utilizá-lo também.

Usará permanentemente a rede do meu dispositivo?
– É o mais provável.

Os pokémons que encontraremos dependerão da região em que estamos?
– Até o momento não existe nada que comprove isso, se tratando de uma afirmação que os fãs inventaram. Em momento algum foi dito que os pokémons variariam de acordo com a área que estamos (como por exemplo, pokémons aquáticos se estivermos próximos ao mar). O que deve acontecer é que os pokémons surgirão de maneira completamente aleatória. No entanto, é possível que em áreas mais importantes, como por exemplo o Japão, recebam um maior esforço por parte dos desenvolvedores em ter os pokémons em zonas que correspondam aos seus respectivos habitats. Pode acontecer de usarem o Google Maps para ter conhecimento se a região onde o jogador se encontra é rural ou urbana, montanhosa ou se possui rios/lagos importantes em suas proximidades – mas temos que destacar que em certas partes do mundo, como a América Latina, essa informação não é muito precisa.

Provavelmente não existem muitos pokémons onde eu vivo…
– Como dito anteriormente, é bem improvável que isso aconteça, visto que eles serão espalhados de forma aleatória em todo o mundo.

E onde estarão localizados os pokémons lendários e mais poderosos?
– Ao que sabemos até o momento, é de se especular que se encontrarão nos lugares mais importantes de cada cidade. Usando o Ingress, os jogadores podem solicitar aos desenvolvedores que lugares especiais dentro de suas cidades sejam incluídos no aplicativo, enviando os dados e uma foto do local.

Poderemos capturar pokémons no meio de várias pessoas?
– Como vimos no trailer, sim! Será algo semelhantes ao que acontece em MMOs.

Como capturaremos os pokémons? Teremos que batalhar como acontece nos jogos principais? Ou é só lançar a pokéball e esperar?
– Ainda não é sabido exatamente como funcionará isso. No entanto, quando falaram sobre o acessório Pokémon GO Plus, foi mencionado que o dispositivo vibrará e emitirá uma luz brilhante quando se aproximar de um pokémon, sendo necessário apenas pressionar um botão para lançar a pokéball, sem a necessidade de ligar o celular para isso. Com base nisso, parece que não precisaremos lutar contra o pokémon em momento algum, mesmo que no trailer seja mostrado algo diferente. Teremos que esperar mais algum tempo para de fato descobrir como isso funcionará.

Poderemos batalhar contra outros jogadores?
– De acordo com o que foi dito até agora, sim, poderemos! Junichi Masuda, diretor da franquia, disse que está trabalhando no desenho do jogo para que o sistema de batalho seja adequado para todas as idades, e que ao mesmo tempo seja bem feito. Sobre o funcionamento, até o momento não sabemos se será como na série principal, com quatro ataques, habilidades, vantagens e desvantagens entre tipos e outras mecânicas.

Será possível ver os pokémons com a câmera do celular?
– Não, não será. Não espere ver pokémons na vida real. Na verdade, o que será exibido na tela (em princípio) será um mapa de onde estamos, com alguns indicadores de onde os pokémons mais próximos se encontram. Uma vez estando no raio de alcance do pokémon, a captura poderá ser efetuada, sendo totalmente visualizada na tela do smartphone – em nenhum momento sendo necessário o uso da câmera. O único aspecto de realidade aumentada, aliás, será o uso de GPS. A interface de captura será algo assim:

Bom, por enquanto isso é tudo. Espero que gostem das informações e continuem na expectativa para as informações que ainda virão sobre o jogo.
Até mais e não se esqueçam de comentar!

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someonePrint this page

Comments

comments

Vowlenhart

Desenvolvedor de jogos e nerd não praticante. News Editor do site Pokémon Mythology desde 2010.

Você também pode gostar de...