Últimas notícias do SANA 2012

Para quem ama dublagem, vou postar agora uma matéria especial só sobre dublagem feita com os dubladores Isabel de Sá (a nossa Jessie) e com o Márcio Araújo (o James).

Confira a matéria do Workshop de Dublagem clicando em notícia completa!

O Workshop de dublagem foi no domingo, dia 15 de julho. No Workshop os dubladores falaram como é feita a dublagem, as etapas para a dublagem ser feita, como fazer para ser um dublador e um pouco do início das carreiras deles como dubladores.

Workshop

Como fazer para ser um dublador?

Para ser dublador primeiro tem que se formar em artes cênicas, para ser ator e aprender todas as técnicas de interpretação oral chorando, com raiva etc. É de extrema importância ter essas técnicas. Também precisa-se tirar sua DRT no término do curso de Artes Cênicas.

O que é DRT? É o registro profissionalizante, comum de todos os empregos, com ele você prova que é um ator ou atriz profissional e está preparado para atuar. Vale lembrar que a DRT e cobrada apenas para maiores de idade e não é obrigatório para os menores de idade ser formados em artes cênicas e ter sua DRT, ou seja, as crianças e adolescentes até 17 anos podem ser dubladores não profissionais apenas fazendo um curso de dublagem.

A busca pelo trabalho de dublador não e fácil, primeiro por que é muito concorrido e também não é qualquer voz que se encaixa no personagem, por isso tem que aprender a brincar com sua voz. Vale lembrar que não pode ter sotaque regional, tem que se fluente na linguagem televisiva, a linguagem universal que todos entendem (a do Jornal Nacional da Globo por exemplo), por isso que os cursos de dublagem estão sendo uma ótima escolha para ajudar as pessoas a se tornarem dubladores melhores, por que lá você pode errar e se aperfeiçoar.

Depois disso tudo começa a parte mais difícil, que é a busca de um emprego como dublador. Você vai a vários estúdios deixar seu currículo (comum em todos os empregos) e faz um registro de voz. Quando aparece um certo personagem, você é chamado para o estúdio e vai sem saber como é o personagem, o jeito que ele fala, etc. Lá você faz um teste, esse teste passa pelo cliente que escolhe o melhor. O estágio ajuda muito por que você pode ver o outro profissional dublando, era uma ótima ajuda.

Como é feito a dublagem?

Depois de passar no teste, você vai ao estúdio marcar uma escala. Escala é o horário marcado com o estúdio para você dublar, lá você entra numa sala que tem uma TV, a estante onde fica o texto, o fone de ouvido e o microfone, primeiro você vê a cena e escuta a fala do personagem na língua original, depois você lê o texto já traduzido e grava o primeiro em um ensaio e no segundo já é gravando. A dublagem é um trabalho instantâneo, o diretor que nos ajuda nessa parte, é dever ele falar como é o personagem, o jeito que ele fala, entre outras características importantes, mas não são todos que são assim, alguns só chegam te dando o texto, você lê e já grava.

Coisas da dublagem

Chega o produto no estúdio: Filme, desenho, etc.

Depois chega os textos com as falas traduzidas.

Aí se corta o texto. O que é o corte? É dividir o texto em anéis. E o que são anéis? Anéis são 20 segundos de fala dos personagens, o texto fica todo dividido em anéis. Depois dos anéis, tem o mapa que é o numero de anéis que você está escalado para fazer, ou seja, 20 anéis são iguais à uma hora de trabalho e 30 anéis são iguais à uma hora e meia de trabalho. No mapa também decide quanto você ganha, ou seja, quanto mais anéis você participa mais você recebe.

O diretor vê o filme e explica aos dubladores as características do personagem, marca as escalas e agenda a hora para gravação.

Depois tem a mixagem, que é ritmar a fala dos personagens com a dublada, sincroniza tudo e depois tem a revisão final, onde são corrigidos os últimos erros.

Inicio da Carreira de Márcio Araújo e Isabel de Sá.

Márcio Araújo se formou em ator e não sabia no que ia atuar. Foi aí que ele conheceu a dublagem e começou a fazer estágio na presença da grande dubladora Nair Silva, na época da novela Paixão e Ódio. Ele sempre era chamado para fazer testes e nunca aceitava, com medo de não passar no teste, até que um dia ele aceitou, passou e se sentiu um vitorioso.

O pai da Isabel de Sá era diretor de rádio novela, e como ela estava nesse meio ela se apaixonou, e como os atores de rádio novela se tornaram os primeiros dubladores, ela também começou a se apaixonar pela dublagem. Ela chegou a ser secretária, mas também era atriz de teatro amador e viu que sua paixão era atuar. Então se tornou atriz e depois dubladora.

E outra foto com os dubladores.

As pokébolas eles ganharam de um fã, dentro da pokébola da Isabel tinha um Pikachu e na do Márcio um Axew.

E o melhor fica para o final, os últimos segundos do Workshop, confiram o vídeo:

Galera da PM, eu queria ter gravado todo o Workshop, mas infelizmente isso não foi possível, pois a coletiva com os dubladores ocorreu no mesmo dia, logo a memória da câmera já tinha acabado e por isso só deu para gravar os últimos segundos do Workshop.

Vamos lutar por uma dublagem melhor no Brasil, se achamos uma dublagem ruim e não ficar calado isso vai ajudar a dublagem melhorar, DIGA NÃO AS DUBLAGENS DE MIAMI E DE FUNDO DE QUINTAL.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someonePrint this page

Comments

comments

Você também pode gostar de...