Radionovela: Capítulo III – Mewtwo e Amber

O Nascimento de Mewtwo

Capítulo III

Mewtwo e Amber

Giovanni: Pocket Monsters, a Radionovela: O Nascimento de Mewtwo, Episódio nº 3.

Mewtwo: (na câmara de vidro) Onde estou?… Quem sou eu?… Por que estou aqui?…

Mew: (toca a canção popular) Mew.

Mewtwo: Quem é?

Mew: Mew.

Mewtwo: Mew? Quem é o Mew?

Mew: Mew.

Mewtwo: Espera, onde você está indo? (sozinho) Onde estou?… Quem sou eu?… Por que estou aqui? (sons de outros Pokémon são ouvidos)

Dr. Fuji: Criamos Mewtwo a partir da análise da miragem, Mew.

Giovanni: É mesmo este o Pokémon criado a partir do Mew?

Dr. Fuji: A aparência e a figura podem ser ligeiramente diferentes, mas fizemos tudo o que pudemos. Talvez este Mewtwo tenha poderes ainda mais fortes do que Mew. Embora ainda esteja dormindo.

Mewtwo: (na câmara de vidro) Eu já estou acordado. Mas não vejo nada. Não consigo dizer nada. Não sinto nada. O que sou eu?

Dr. Fuji: Neste momento, a condição do Mewtwo é a mesma de uma criança que está dormindo. Quando ele acordar, saberemos até onde se estendem os seus poderes.

Giovanni: Estou ansioso por isso. Se ele realmente foi criado a partir do Pokémon mais raro do mundo, então… (risada)

Mewtwo: Alguém está falando de mim. Mas o que ele está dizendo? (ouve-se uma gota de água enquanto uma forma de energia aparece próximo a Mewtwo)

Amber: Aquelas são palavras… palavras humanas…

Mewtwo: Hã? Quem é você?

Amber: Eu estou do seu lado. Logo ao seu lado.

Mewtwo: Logo ao seu lado?

Amber: Sou uma humana, nascida assim como você.

Mewtwo: Uma humana? Então eu também devo ser um humano!

Amber: Conseguimos falar, então talvez seja um humano. Ou talvez eu seja um Pokémon.

Mewtwo: Um humano? Um Pokémon? O que é isso? Qual sou eu?

Amber: Não importa. Nós nascemos da mesma maneira. Todos nós aqui nascemos da mesma maneira.

Mewtwo: Todos nós?

Amber: Não pode ouvir? A voz de todos… vocês podem dizer quem são?

Cópia de Squirtle: Squir, Squirtletwo.

Cópia de Bulbasaur: Bulba, Bulbasaurtwo.

Cópia de Charmander: Char, Charmandertwo.

Mewtwo: Todos eles…? Two? Two? Porque são todos dois?

Amber: Somos todos cópias. Por isso não somos números um (ones), mas sim dois (twos).

Mewtwo: Então eu sou dois também?

Amber: Eu também sou uma dois. Meu nome é Amber. Mas o meu nome verdadeiro é Ambertwo.

Mewtwo: Ambertwo?

Amber: Não a verdadeira Amber, mas sim a Amber número dois. Não… talvez eu seja a Amberthree.

Mewtwo: Amberthree?

Amber: Sim! Isso mesmo. (conta em inglês) One, two, three, four… se há um um, há um dois. E se há um dois, a seguir vem o três! Não tão estranho assim. Vê? (conta em inglês) One, two, three, four, five.

Mewtwo: (conta em inglês) One, two, three, four, five.

Amber: (conta em japonês) Um, dois, três, quatro, cinco… números, dígitos…

Mewtwo: (conta em japonês) Um, dois, três, quatro, cinco?

Amber: Não é fantástico?

Mewtwo: Fantástico?

Amber: Correto. Não me importo se eu não sou real, ou se sou a Ambertwo, ou Amberthree, ou Amberfour… quer dizer, estamos todos aqui! Isso é realmente fantástico!

Mewtwo: (conta em inglês) One, two, three, four, five, six, seven?

Amber: Isso mesmo. E…

Amber e Mewtwo: (contam em inglês) Eight, nine, (riem)…ten! (risos)

Cópia de Squirtle: Squir, Squirtle.

Cópia de Bulbasaur: Bulba, Bulba, Bulbasaur.

Cópia de Charmander: Chaaar!

Cópia de Pikachu: Pika, pika.

Cópia de Squirtle: Squirtle, Squirtle.

Pesquisador: O quê? O que é toda essa agitação?

Cópia de Bulbasaur: Bulba, Bulba, Bulbasaur.

Pesquisador: (alarme do computador) Doutor, veja isso… dê uma olhada nas ondas cerebrais de sua filha e de Mewtwo.

Dr. Fuji: Is… isto é…

Computador: Amber e Mewtwo estão se comunicando através das câmaras de vidro.

Dr. Fuji: O quê?

Mewtwo: Amber, quero saber mais… e mais!

Amber: Está bem! Vou te ensinar tudo o que sei.

Mewtwo: Hãn? Amber… eu posso ver alguma coisa. Eu posso sentir alguma coisa. O que é isso?

Amber: Consegue senti-lo? Consegue vê-lo?

Mewtwo: Sim.

Amber: Aquilo é o sol.

Mewtwo: O sol?

Amber: Ele ilumina e nos esquenta. Quennnte…

Mewtwo: Quennnte… Amber, o que é aquilo?

Amber: São as estrelas e a lua. Eles estão lá para nos dizer que a noite não é escura e assustadora. Eles brilham sempre à noite.

Mewtwo: Brilham… hm… aquilo? Amber… o que está ele comendo?

Amber: Aquilo? Hehehe… aquilo é bolo e leite que o pesquisador está comendo.

Mewtwo: Bolo? Leite?

Amber: O bolo é doce… e macio… e normalmente não os adultos, mas as crianças o adoram!

Mewtwo: Então você deve gostar também, Amber.

Amber: Nunca pude comer. Quer dizer, não posso comê-lo, aqui dentro da água.

Mewtwo: Hmm… e enquanto ao leite?

Amber: É uma coisa que os bebês recém-nascidos, não os adultos, querem muito. Mas… (risos) hehehe. Também nunca bebi. Mas já chorei antes porque o queria.

Mewtwo: Porque nós nascemos?

Amber: Porque há um papai e uma mamãe.

Mewtwo: Nós temos um papai e uma mamãe também?

Amber: No nosso caso… hum… hum… Deus, eu acho.

Mewtwo: Deus? (Amber ri) Amber, o que nós somos?

Amber: Você é um estranho e maravilhoso Pocket Monster.

Mewtwo: Pocket Monster? Então, você é um Pocket Monster também, Amber?

Amber: Não, eu sou uma humana. Mas sou uma cópia, então… então… (cai uma gota)

Mewtwo: O que há de errado? O que há de errado, Amber?

Dr. Fuji: (explica aos ouvintes da rádio) Amber, que estava no líquido de cultivo da câmara de vidro, estava começando a se dissipar. As células de uma cópia humana, cuja força vital é mais fraca que a de um Pokémon, não poderiam viver por muito tempo.

Mewtwo: Amber, me responda… Amber? O que aconteceu?

Amber: (risos) Acho que está quase na hora de dizermos adeus, Mewtwo… viva, está bem? Estou certa de que viver é maravilhoso.

Mewtwo: Amber… eu… estou no vidro… dentro da água, mas está saindo água dos meus olhos… o que é isto?

Amber: (risos) Isso provavelmente são… lágrimas.

Mewtwo: Lágrimas?

Amber: Papai disse que todas as coisas vivas não derramam lágrimas, a menos que tenham seus corpos feridos. E os únicos que derramam lágrimas por estarem tristes são os humanos… Mewtwo.

Mewtwo: Hum?

Amber: …Obrigada pelas suas lágrimas. Mas Mewtwo, não chore. Você irá viver. E estou certa de que viver é maravilhoso.

Mewtwo: Amber, elas não param… as lágrimas… o que eu devo fazer? Amber, me responda…

Miyamoto: (o vento de uma nevasca sopra na Cordilheira dos Andes) Sou eu, Miyamoto! Afinal, não vou desistir de procurar o Mew miragem! Quer dizer, minha filha preciosa está quase pronta para fazer suas provas! Isso custa dinheiro! Apresse-se e apareça! Apareça, Mew das montanhas! A grama é mais verde aqui! (espirra) A-tchim! (sopra o vento)

ELENCO:

Dr. Fuji: Dr. Fuji. AKIMOTO Yousuke
Amber: Amber. HIKAMI Kyouko
Mew: Mew. YAMADERA Kouichi
Mewtwo jovem
: Mewtwo jovem. TAKIMOTO Fujiko
Miyamoto: Miyamoto. TOUMA Yumi
Pesquisador: Pesquisador. KONISHI Katsuyuki
Giovanni: …e Giovanni. SUZUOKI Hirotaka… trouxeram isto [a radionovela] para você.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someonePrint this page