Pokémons de Ash: Tantas capturas para no fim ficar com o Prof. Carvalho

Ash Ketchum: Suas capturas e seus pokémons que ficaram para trás

Fã que é fã sabe que antes de ir para um novo continente, Ash deixa seus pokémons atuais com o professor Carvalho. Isso acontece porque não faria sentido se o Ash no meio de uma jornada dizer “ah, não quero mais usar tal pokémon, vou deixar ele mofando com o professor pra ter espaço pra pegar outros novos”, não mesmo, não faz o estilo “pokémons são meus amigos” do Ash.

Na maior parte de sua jornada em Kanto Ash carregava 5 pokémons. Não estou considerando Butterfree, Primeape e Haunter pois estes ficaram com Ash por um curto período. No fim de sua jornada em Kanto, Pidgeotto evoluiu e saiu da equipe.

Ash foi para as Ilhas Laranja com Pikachu, Bulbasaur, Squirtle e Charizard, apenas. Lá capturou Lapras e Snorlax… se capturasse mais que isso iria ser transferido para o professor, se tornando um Kingler/Muk/Tauros da vida – nunca pertencendo a uma equipe de Ash. No fim, Lapras voltou pra sua família, enquanto Snorlax… o caso foi que Ash trocou Snorlax por Tauros apenas para lutar com o campeão da liga laranja e… não destrocou! Ash manteve Tauros na pokébola até chegar em Pallet, sem ninguém perceber. Chegando em Pallet, ele diz olá pro Snorlax, libera o Tauros que carregava pra junto de sua manada e vai embora, deixando Snorlax para trás.

Ash parte para Johto com a mesma equipe que partiu pra liga laranja: Pikachu, Bulbasaur, Squirtle e Charizard. Repare que até aqui Ash nunca deixou os pokémons que carregava na equipe ficarem com o profº Carvalho. Pois bem, no início de sua jornada em Johto, Ash capturou Heracross e Chikorita. A equipe encheu, e agora, o que fazer? Queriam colocar os outros iniciais e o passarinho da região no time de Ash, porém eles seriam enviados direto para o profº Carvalho. Solução: inventar desculpas esfarrapadas para remover os pokémons antigos do time de Ash.

Charizard: num piscar de olhos o dragão de fogo foi considerado demasiado fraco (é mole?), sendo incapaz até mesmo de carregar Ash nas costas. Tendo seu orgulho ferido, Charizard resolve ficar no vale dos Charizards para treinar. Ash conquista um espaço para Cyndaquil.

Squirtle: depois de 140 episódios sem problemas (isso mesmo, 140!), o esquadrão Squirtle começou a ficar desnorteado sem o seu líder e Ash foi forçado a devolver seu Squirtle para a guarda Jenny… conseguindo assim um espaço para capturar Totodile.

Heracross: para participar de uma competição de Tauros (cada ideia…), Ash resolve chamar seu Tauros. Como sua equipe estava cheia, o professor sugere que ele enviasse Heracross para que ele pudesse estudar seu comportamento. Fim da competição, Ash liga ao professor para desfazer a troca, envia o seu Tauros e… o professor diz querer estudar o Heracross um pouco mais (deve estar estudando até hoje…) e não o devolve, com isso Ash ganhou um lugar para Noctowl.

Bulbasaur: o professor pediu o Bulbasaur emprestado para que ele acalmasse os pokémons que estavam brigando no seu laboratório (desculpa mais esfarrapada que essa ninguém acha). Se ele devolvesse o Bulbasaur pro Ash, os pokémons voltariam a brigar, então Ash foi forçado a deixá-lo com ele (e o que acontece com esses pokémons quando Ash chama Bulbasaur para alguma batalha?). Assim, abriu-se uma vaga para Phanpy.

Depois disso ainda tentaram colocar um Larvitar no time de Ash, mas já não queriam remover mais ninguém do time dele. Larvitar seguiu como 7º pokémon, fora de pokébola, assim seria como se Ash nunca tivesse capturado o pokémon. Larvitar saiu de cena, visto que não havia como ficar com Ash sem ser enviado para o professor.

Diante dessa dificuldade toda para mexer no time do Ash, resolveram que a partir de então, Ash deixará seus pokémons atuais no laboratório quando partir para um novo continente. Deixar os pokémons no time do Ash limitava novas capturas nos próximos continentes.

Ash partiu para Hoenn com Pikachu somente e capturou 5 pokémons tranquilamente lá, sem ter que deixar ninguém “mofando” com o professor.

Chegando em Kanto, por alguma razão, resolveu deixar Torkoal e Glalie com o professor (eu sei que razão foi… para abrir espaço na equipe). Ash iria continuar apenas com Pikachu, Grovyle, Corphish e Swellow. Eis que Phanpy aparece, ele havia seguido Ash desde o laboratório. Pela primeira vez – e única – um pokémon antigo retorna a equipe de Ash. O retorno de Phanpy foi para que Ash o treinasse um pouco mais para ele evoluir. Não faria muito sentido ele chamar Phanpy em um episódio apenas para evoluir, visto que ele havia nascido de um ovo no fim da temporada em Johto (Cyndaquil teve mais tempo sendo treinado e não era um bebê, então não teria problema ele ser chamado em um episódio apenas para evoluir). Enfim, o espaço que sobrou no time de Ash da Batalha da Fronteira foi para a captura de Aipom.

Fim da Batalha da Fronteira, Ash resolve partir para Sinnoh novamente apenas com Pikachu. Aipom detestou a ideia de ter que se separar de Ash, e seguiu ele até Sinnoh. Lá capturou mais pokémons. Dentre eles, o Buizel que conseguiu trocando Aipom, sendo o seu tipo água dessa região. Em certo ponto, Gliscor sai da equipe para treinar e assim deixar um lugar para Gible entrar (olha o medo de deixar alguém com o professor de novo). Mesmo assim, na liga Sinnoh, tanto Gible e Gliscor são escalados para as batalhas.

Fim de Sinnoh, Ash chega em Unova com Pikachu e… só. Ninguém sabe se Gliscor voltou para seu “treinamento” ou se agora está com o professor, aliás, ninguém viu o encontro dos pokémons de Sinnoh com os antigos de Ash, se eles estão bem, nada… ficou um grande buraco esse final de Sinnoh. Ficaram com tanto medo de terminar Sinnoh antes do lançamento da 5ª geração que começaram a encher de fillers… quando se deram por conta, tinham feito fillers demais e tiveram que fazer a liga Sinnoh correndo, senão Black/White lançava e o anime ainda estaria na saga DP. Faltou o episódio com aquela passadinha em Pallet para DP fechar sem nenhum “buraco”.

Por sorte, em Unova os roteiristas se renderam e agora Ash fica alternando entre os pokémons da equipe e os que estão com Juniper. O fato de ele fazer essas trocas fora de cena dá a liberdade de Ash ter quantos pokémons ele quiser na “equipe”. Por esta razão, Ash está capturando os pokémons sem medo de ser feliz, qualquer coisa ele faz a troca com algum que esteja com Juniper. Ele só não chama os antigos que ficaram com o professor Carvalho porque Kanto fica muito distante de Unova para fazer a transferência, tanto é que ele está deixando os demais com Juniper e não com Carvalho. O único problema é que isso pode facilitar cometerem alguns deslizes, como Ash usar 7 pokémons numa mesma sequência de cenas. Até então isso ainda não aconteceu, mas finalmente Ash está capturando pokémons à vontade e alternando entre aqueles que não estão na equipe.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someonePrint this page

Comments

comments

Robert

Webmaster da Pokémon Mythology. Responsável pela redação e administração. Escreve a maior parte do conteúdo do site, em especial os detonados.

Você também pode gostar de...