PokéGods

PokéGod é um termo utilizado para se referir a um determinado grupo de falsos pokémons que possuíam um número na pokédex superior a 150 e que podiam ser supostamente obtidos nos jogos da 1ª geração. O termo era de uso popular entre os fãs desde o fim dos anos 90, até quando as versões Gold e Silver estavam em desenvolvimento. O conceito foi muito discutido e disputado ao longo de vários sites de pokémon na época, e muitas imagens editadas foram exibidas como se fossem reais para tentar “provar” a existência dessas criaturas nos primeiros jogos.

A maioria dos PokéGods eram descritos como seres praticamente invencíveis (pokémons deuses, literalmente), diziam até que se eles perdessem uma batalha, não estariam desmaiados, mas mortos e incapazes de serem usados novamente, sendo extremamente recomendado a não serem utilizados devido a esse risco. Ao mesmo tempo dizia-se que eram capazes de derrotar outros pokémons com apenas um golpe. Alguns eram considerados apenas um pokémon secreto escondido no jogo. Truques, macetes e artimanhas para obter esses pokémon foram inventadas e divulgadas. As manhas geralmente envolviam fazer tarefas estranhas e que poderiam demorar horas para se conseguir, como vencer a Liga Pokémon um determinado número de vezes, geralmente utilizando uma mesma equipe de pokémons.

Origem

Acredita-se que os rumores sobre os PokéGods surgiram ao mesmo tempo que Mew, o pokémon misterioso sobre o qual muito pouco se sabia na época. A falta de informação levou à especulação e rumores sobre como obter Mew, incluindo o famoso boato de que haveria um Mew escondido debaixo de um caminhão que poderia ser movido com o golpe Strength e que ficava do lado de fora do S. S. Anne, usando surf para poder alcançá-lo. Outras maneiras de se obter o misterioso Mew incluíam derrotar a elite 4 com alguns requisitos e um número elevado de vezes e também capturar todos os pokémons da pokédex, recebendo um Mew no lugar do diploma que é concedido a quem completa a pokédex. Mesmo com a comprovação de que esses rumores eram falsos, a aparição de Mew na mídia (imagens, filmes) fazia os fãs pensarem que se Mew realmente existia, por que os outros PokéGods não?

Rumores semelhantes surgiram quando novos pokémons da 2ª geração começaram a ser revelados (Marill em particular), onde fãs diziam que esses novos pokémon eram PokéGods e que podiam ser obtidos nos primeiros jogos por métodos especiais. Mais boatos se espalharam de outros PokéGods que não parecem ter nenhuma base, como por exemplo, evoluções de pokémons já totalmente evoluídos ou versões diferentes de pokémons existentes. As artimanhas para a obtenção desses PokéGods em Red/Blue continuaram surgindo por alguns anos, mesmo após o lançamento de Gold/Silver.

Artimanhas mais populares

Vários elementos eram comuns nos truques que deviam ser feitos para se obter um PokéGod. Como exigiam coisas trabalhosas, muitos criavam seus próprios macetes com base nos já conhecidos, para não parecer que fosse mentira, afinal, pokémons poderosos e secretos como os PokéGods não poderiam ser obtidos de uma maneira tão fácil. Os mais famosos eram os seguintes:

Mr. Psychic

Dizia-se que era preciso colocar na equipe Articuno, Zapdos, Moltres e três Geodudes e então ir até Saffron falar com o Mr. Psychic (uma pessoa do jogo que dá o TM Psychic). Com isso, ele contaria para você sobre os PokéGods. Alguns diziam ainda que era preciso ter os 150 pokémons capturados, ou que os Geodudes na equipe não seriam necessários. Muitos sites diziam que o Mr. Psychic iria falar sobre um truque de acesso que deveria ser realizado antes que qualquer outro truque fosse feito. Não se sabe como acreditavam que ele falaria sobre os PokéGods, nada que se fizesse poderia mudar o que ele normalmente fala quando o jogador interage com ele.

Capturar os 150 pokémons

Muitos truques só podiam ser realizados caso o jogador tivesse capturado todos os 150 pokémons. Às vezes esse era o único requisito exigido, mas geralmente era combinado com outros requisitos, como no caso do Mr. Psychic. Alguns ainda diziam que Mew também era necessário, outros que além de Mew, Pikablu também seria necessário, outros ainda exigiam a captura de mais alguns PokéGods.

Fazer certa coisa “X” vezes

Derrotar a elite 4 “x” vezes, falar com certas pessoas “x” vezes, usar pedras de evolução “x” vezes. Os números podiam variar drasticamente e sempre eram bastante altos. Uma razão para este tipo de manha ser tão popular provavelmente é o fato de que, como o número de vezes é bem alto, fica difícil para alguém desmenti-lo testando-o pessoalmente. Um bem famoso aqui no Brasil era que se a elite 4 fosse derrotada 365 vezes, o navio S.S.Anne voltaria para o porto (o navio é conhecido por voltar uma vez por ano para Vermilion e um ano tem 365 dias).

O jardim secreto de Bill

Diversas maneiras de como encontrar os PokéGods envolviam achar uma forma de ir até a passagem que existe atrás da casa do Bill, onde era dito existir um jardim em que pokémons muito raros supostamente habitavam. Esse lugar era conhecido como Bill’s Secret Garden, ou Bill’s Mountain, ou Bill’s Forest (em alguns casos diziam até que era o avião do Bill…). Essa crença provavelmente surgiu devido à existência de um espaço vazio atrás da casa de Bill (em vez de ser preenchido com a montanha, ou por árvores, etc) que pode ser facilmente visualizada pelo jogador enquanto está na frente da casa. Da mesma forma, embora não tão popular, também houve rumores sobre a grama inacessível nos lados leste e oeste de Pallet Town, provavelmente pelas mesmas razões. O fato de Bill dar o ticket que te dá acesso ao navio S.S.Anne provavelmente influenciou os jogadores a pensarem que o jardim de Bill realmente existisse, uma vez que o acesso ao navio não seria possível sem a ajuda dele.

Presente do Prof.Oak

Muitas vezes isso era visto em combinação com os outros tipos de requisitos. Era comum a alegação de que determinados PokéGods ou itens especiais (como uma “pokébola super especial”) seriam entregues a você pelo Prof.Oak depois de cumprir algum tipo de exigência. Um ponto interessante é que, em gerações posteriores, vários pesquisadores e professores dão a você um pokémon raro ou itens especiais após completar determinadas tarefas.

Mist Stone

Essa suposta pedra evolutiva era dita ser capaz de evoluir qualquer pokémon existente, mesmo aqueles que já atingiram seu estágio final de evolução. Ela seria encontrada nas Seafoam Islands depois de ter recolhido todos os itens da área e então usar o ItemFinder em cada pedacinho de chão do lugar. Apesar de inicialmente ser dito que só havia uma pedra dessas, o boato se espalhou e começou a temporada do “temos que pegar as Mist Stones”. Começaram a falar que outras pedras secretas existiam, cada uma sendo capaz de evoluir um determinado pokémon, em vez de ser capaz de afetar qualquer um. Elas seriam obtidas da mesma forma que a Mist Stone, porém em locais diferentes.

PokéGods City

Alguns macetes diziam que existiam cidades escondidas onde poderiam ser encontradas pessoas dispostas a trocar PokéGods por pokémons comuns. Os nomes mais populares dessas cidades eram Cloud City, the PokéGod Factory, Pokémon/PokéGod Island e Brick Town. Elas eram diferentes sobre o que você encontraria lá, mas todas compartilhavam a suposta presença de PokéGods e uma maneira fácil de se obtê-los. Geralmente a tarefa envolvia derrotar a elite 4 um certo número de vezes, até o prof.Oak dizer que está cansado de te colocar no Hall of Fame e mostrar a entrada para uma nova cidade, onde as pessoas trocam PokéGods.

HMs secretos

Como as pedras evolutivas, era dito existir outros HMs além dos já conhecidos. O que eles faziam exatamente não vem ao caso, mas o propósito deles era sempre de entrar em locais que não são acessíveis normalmente. Alguns deles eram essas cidades de PokéGods. Coincidentemente, em gerações futuras, alguns HMs similares aos que eram mencionados para se obter PokéGods foram oficialmente criados, como o Rock Smash e o Dive.

PokéGods no Brasil

Alguns sites brasileiros antigos de pokémon também ensinavam os macetes para se conseguir alguns PokéGods. Trago a seguir um exemplar do que podíamos encontrar nesses sites (não reparem os erros de português, apenas copiei).

Missingno.:
Este raro pokémon não é considerado um pokémon por muitas pessoas. Dizem que ele é um erro do jogo. Eu aconselho que você não tente capturar esse pokémon pois poderá causar danos ao seu jogo (capture-o se quiser mas não salve o jogo). Para captura-lo faça o seguinte:
1- Use a HM02 (Fly) e voe para Viridian City.
2- Converse com um homem velho que está à Norte da cidade. Quando ele perguntar algo, diga NÃO e ele vai te mostrar como pegar um Weedle.
3- Depois voe para Fuchsia City e vá em direção ao Sul até encontrar o mar.
4- Então use HM03 (Surf) para entrar na água e vá nadando até Seafoam Island.
5- Chegando em Seafoam Island, fique nadando para baixo e para cima na praia (no bloco em que metade é terra e metade é água).
Você vai encontrar de vez em quando um pokémon chamado Missingno.

Togheshu:

Para captura-lo é necessário ter os 150 pokémons, vá até a cidade Viridiana e fale 10 vezes com o senhor que ensina a capturar o Wedlle depois coloque seus mais fortes pokémons na lista de uso, em ordem decrescente(de cima para baixo),se sua versão for vermelha vá até a zona do Safári capture um Tauros e o Scyther na azul Tauros e Pinsir logo após isso, vá até a caverna dos Diglets capture 3 Dugtrios L:29,tire os seus 3 pokémons mais fracos do time colocando os Dugtrios no lugar. Ganhe do Missingno 6 vezes com cada pokémon da lista com o item finder vasculhe Pallet inteira até achar um ovo (é o mesmo ovo que professor Carvalho estava procurando no começo do jogo, até que foi interrompido quando percebeu você tentando sair de Pallet sem nenhum pokémon e se esqueceu do ovo desde este dia) agora que você tem o ovo mostre ao professor, ele trocará o ovo pela MASTER KEY (serve como instrumento para estourar as paredes de Pallet ). Estoure os Barris do lado direito da cidade ai está o reino dos Togheshus.

Flareth:
Este é um dos pokémons bastante fácil pegar. Mas o único problema é que você ira disperdiçar boa parte do seu tempo no jogo.
Para pega-lo vá à Celadon City. Coloque os 3 pássaros legendários: Articuno, Moltres e Zapdos nos primeiros 3 lugares de sua Lista de Pokémons em uso. Depois vá até o telhado de Celadon city na loja de departamentos. Fale com a menina 100 vezes até que ela lhe ofereça o Flareth para ir embora. Caso ela não te entregue o pokémon depois de 100 vezes, continue tentando pois ela há de dar.

Pikablue:
Para capturar esse pokémon você tem que ter muita paciência.
Adquira o ItemFinder e vá à água próximo ao unknown dungeon (calabouço desconhecido), também conhecido como a caverna secreta onde você pode capturar o Mewtwo). Use o ItemFinder fora da caverna, ao lado, ou dentro da caverna. Logo você achará uma nota dentro de um pokeball que lhe fala sobre um pokemon misterioso perto de Ilha de Cinnibar. Agora voe para Cinibar Island e surfe para cima e para baixo no local onde você encontra o Missingno. até que você ache o Pikablu. Este pokemon de gelo possue poderes elétricos. Lute com ele e tente o capturar e saiba que você só tem uma chance de captura-lo.

Poké Gods:
Certamente você desconhecia até agora que existem deuses pokémon. Há 2 deles e para consegui-los você deve possuir todos o 150 Pokémons. Então coloque os 3 pássaros legendários: Moltres, Articuno e Zapdos nos três primeiros lugares da sua Lista de Pokémon. Depois va para Saffron city e fale com um sujeito chamado Phycic que lhe deu o Phicic TM. Ele lhe falará sobre esses deuses pokémons.

Yoshi:

Capture um Dratini na versão azul, depois troque ele para versão vermelha. Já na versão vermelha treine
ele até evoluir para Dragonite e devolva para a versão azul. Já na azul, compre uma fire stone no mart de Celadon City, depois vá para Unknown Dungeon e fique exatamente onde o Mewtwo estava. Use a Fire Stone no Dragonite e vai aparecer uma mensagem “it won’t work on him”, então ele se tornará o Yoshi, e seu número será 999.

Pokémons verdadeiros que foram chamados de PokéGods

  • Mew
  • Pikablu (apelido de Marill), que dizia-se ser uma evolução do tipo aquático de Pikachu
  • Togepi (que havia aparecido bem cedo no anime, na época dos jogos da primeira geração)
  • Denryu (Ampharos, um dos pokémons revelados quando o lançamento de Gold/Silver se aproximava)
  • Houou (Ho-oh, a ave misteriosa do primeiro episódio do anime)
  • Kireihana (Bellossom, revelado antes de G/S e com aparição no 2º mini-filme)
  • Lunareon (apelido de Umbreon), uma nova evolução de Eevee
  • Solareon (apelido de Espeon), uma nova evolução de Eevee
  • Bruno/Buro/Bull (Snubbull, revelado antes de G/S e com aparição no 1º mini-filme)

Evoluções de pokémons já existentes

Com algumas exceções, esses PokéGods parecem vir daquele rumor da Mist Stone ser capaz de evoluir até mesmo pokémons no último estágio de evolução. No caso de Mewthree, alguns pensavam que a imagem do Mewtwo vestindo a armadura de Giovanni fosse o Mewthree (na época o filme não havia chegado no ocidente). Flareon também é interessante, pois foi a única evolução de Eevee dita ser capaz de evoluir mais uma vez (ou que pelo menos a única a ficar famosa).


  • Sapusaur ou Sapsaur, evolução de Venusaur
  • Charcolt, evolução de Charizard
  • Rainer, evolução de Blastoise
  • Nidogod, evolução de Nidoking
  • Nidogoddess, evolução de Nidoqueen
  • Pikaflare ou Flarachu, que dizia-se ser uma evolução do tipo fogo de Pikachu
  • Pikabud, que dizia-se ser uma evolução do tipo planta de Pikachu
  • Locustod, evolução de Butterfree
  • Beepin, evolução de Beedrill
  • Raticlaw, evolução de Raticate
  • Pearduck, evolução de Golduck
  • Flareth ou Flarith, evolução de Flareon
  • Sandswipes, evolução de Sandslash
  • Spooky, evolução de Gengar
  • Corona Mew, evolução de Mew
  • Mewthree, evolução de Mewtwo
  • Dimonix, evolução de Onix

Corona Mew também era chamado de Cyro Mew, Chrona Mew, Chrono Mew, Crono Mew ou Cyber Mew.
Dimonix também era chamado de Diminox, Dimondox, Dmonix ou Dimanonix.

PokéGods criados sem nenhuma base

Alguns foram criados sem possuir nenhuma relação com os 151 pokémons já existentes, nem com os pokémons da 2ª geração que já haviam sido revelados. Possuem métodos mais difíceis e confusos de serem obtidos e a mitologia por trás deles era bastante vaga. Seus nomes eram os seguintes:

  • Millenium
  • Anthrax
  • Mysterio
  • Apocalypse
  • Ruin
  • Psybir
  • Psybird, evolução de Psybir
  • Doomsay
  • Doomsday, evolução de Doomsay
  • Tricket
  • Hifishi
  • Pokémaniac
  • Tyranticus
  • Primator
  • Psyke
  • Wizwar
  • The Unidentified Dragon

Outros PokéGods

Outros PokéGods eram na verdade glitch pokémons, que não podiam ser obtidos por meios normais, apenas por cheats. Além deles, outro PokéGod bastante conhecido foi Venustoise, que apareceu no episódio do fantasma do pico da donzela como uma brincadeira. No entanto, os nomes japoneses dos pokémons tinham um limite máximo de 5 caracteres, e o nome de Venustoise excedia esse limite, o que significa que ele não poderia estar nos jogos.

Outros dois PokéGods surgiram em piadas de 1º de abril: Yoshi, dito ser a evolução de Dragonite pela revista Expert Gamer, e Luigi, dito ser a evolução de Lickitung pelo site oficial da Nintendo.

Ainda que muita história tenha rolado sobre os PokéGods, eles foram apenas rumores criados pelos fãs, tal como Missingno.

Obs.: Todos os sprites dessa matéria foram criados por fãs com base em suas próprias concepções sobre os PokéGods. A Pokémon Mythology não é proprietária desses sprites.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someonePrint this page

Comments

comments

Robert

Webmaster da Pokémon Mythology. Responsável pela redação e administração. Escreve a maior parte do conteúdo do site, em especial os detonados.

Você também pode gostar de...