Origem dos Pokémons: Tipo Voador (Não-Pássaros)

Os pokémons voadores sempre apresentam alguma coisa que dá a eles característica do tipo voador. Em muitos deles temos a presença das asas, já alguns são capazes de voar mesmo sem as possuir. Veja a seguir os pokémons e o que faz deles voadores:

Borboleta

Entre os diversos animais que são capazes de voar e não são aves, temos certos tipos de insetos. Entre eles, temos a borboleta, conhecida por ter um par de asas colorido. Butterfree, Beautifly e Vivillon foram desenhados com base nesse animal e utilizam suas asas para realizar seus movimentos voadores.

Joaninha

As asas das joaninhas não são visíveis enquanto não estão voando. Elas ficam encobertas por uma carapaça. A mesma coisa acontece com Ledyba e Ledian, pokémons que se aparentam com as joaninhas. São voadores por terem um par de asas debaixo de suas carapaças.

Asas com Olhos

Masquerain tem algumas manchas em suas asas que se parecem com olhos, uma ferramenta de defesa contra predadores enquanto está voando. Sua aparência e forma de voar lembra bastante as mariposas e as donzelinhas.

Cigarra

As cigarras vivem parte de suas vidas na terra, até seu corpo passar por um processo de metamorfose, onde adquire asas. É por essa razão que Nincada só passa a ser do tipo voador quando evolui para Ninjask, ganhando um par de asas mais desenvolvidas.

Bicho-do-cesto

O bicho-do-cesto, enquanto é uma larva, constrói uma espécie de “cesto”, com areia, pedrinhas, pedaços de folhas e de gravetos, e outros materiais que o animal cola com seda em seu corpo. Na forma adulta, muitas fêmeas permanecem no cesto, enquanto os machos desenvolvem asas e conseguem um corpo mais desenvolvido. É por essa razão que Mothim adquiriu o tipo voador ao evoluir.

Abelha

Apesar dos corpos em formato de comeia e favo de mel, Conbee e Vespiquen possuem asas e são baseados em abelhas, insetos responsáveis por voar de flor em flor, coletando o néctar e transformando-o em mel.

Dente-de-leão

Conhecido por ser levado facilmente pelo vento, o dente-de-leão deu origem a Hoppip, Skiploom e Jumpluff. Como eles são pokémons capazes sair voando pelo ar com qualquer brisa, adquiriram o tipo voador. Dependem da força do vento para realizar bons voos.

Morcego

Os pokémons Zubat, Golbat, Crobat, Woobat, Swoobat, Noibat e Noivern são todos morcegos, animais que geralmente são encontrados voando em cavernas. No caso dos pokémons morcegos, as asas são os membros mais desenvolvidos que eles possuem.

Balão

Drifloon tem a aparência de uma bexiga, enquanto Drifblim se parece com um grande balão de ar quente. Esses são objetos que se enchem de ar, permitindo que sejam capazes de voar.

Esquilo voador

Os esquilos voadores possuem uma membrana de pele que percorre todo o seu corpo, ligando as patas dianteiras às traseiras, o que lhes possibilita fazer voos planados ao saltar de uma árvore para outra, direcionando o voo com o auxílio da cauda achatada que funciona como leme. Emolga voa dessa maneira.

Mosca-escorpião

Fisicamente, Gligar e Gliscor possuem uma aparência de escorpião, mas com asas que nos lembra as de um morcego. Contudo, existe um inseto chamado mosca-escorpião, que possui dois pares de asas e tem machos com genitais aumentados que são semelhantes ao ferrão de um escorpião.

Pipa

Mantyke e Mantine são pokémons voadores pois apresentam alguns aspectos de uma pipa, brinquedo que voa com o vento e é conduzido por uma linha. A pipa também é conhecida como papagaio, piposa, pepeta, quadrado, cafifa, pandorga e, além de tudo, como raia (ou arraia), animal em que Mantyke e Mantine foram baseados.

Libélula

Yanma e Yanmega são pokémons claramente baseados em libélulas. A Meganeura é uma espécie pré-histórica de uma libélula conhecida como o maior inseto voador que já viveu na Terra. Yanmega foi baseado nessa libélula em particular.

Linhas de Nazca

Sigilyph aparenta ter alguma ligação com as Linhas de Nazca, um conjunto de geoglifos antigos localizada no deserto de Nazca, no sul do Peru. Curiosamente, ele também é um pokémon encontrado no deserto. As linhas formam figuras, entre elas, há uma que representa um colibri, que assemelha-se mais com Sigilyph. Ele também lembra sinos de vento (espanta espíritos).

Louva-a-deus

Scyther parece muito ter sido inspirado no inseto louva-a-deus, mais um inseto voador. Apesar de continuar tendo asas após evoluir, Scizor deixa de ser voador ao ganhar um revestimento metálico em seu corpo.

Élitros

Os élitros são um par de asas anteriores, endurecidas, que cobrem um segundo par de asas, as asas posteriores, membranosas. Muitos insetos como os besouros, as baratas, as joaninhas, os vaga-lumes, entre outros, possuem esses dois pares de asas. Quando mega evolui, Pinsir abre os seus élitros, expondo suas asas membranosas e passando a voar.

Ventilador

Quando Rotom usa seus poderes elétricos para se infiltrar em algum eletrodoméstico, transforma-se como se fosse o seu motor. Ao se apossar de um ventilador, Rotom adquire o tipo voador, podendo atacar com vento.

Bananeira

As folhas nas costas de Tropius são folhas de bananeira. Embora não representem algo voador, essas enormes folhas funcionam como asas, permitindo que Tropius voe e dando a ele o tipo voador.

Dragão europeu

Em uma das muitas formas ditas nas lendas europeias, os dragões são retratados como uma espécie de lagarto super desenvolvido e provido de asas, imagem similar a de Charizard. Aparentemente, os tipos voador e fogo são mais relevantes na figura de Charizard, o que privou ele de ser um tipo dragão.

A carpa que subiu a cachoeira

Gyarados é baseado numa antiga lenda chinesa que dizia que se as carpas (Magikarp) conseguissem subir uma cachoeira, se transformariam em dragões (Gyarados) e sairiam voando rumo ao céu. Por conta dessa lenda Gyarados ganhou o tipo voador.

Pterossauro

O pterossauro é um grupo extinto de animais, constituído por répteis voadores com uma mandíbula repleta de dentes e um rabo comprido. Aerodactyl se assemelha com essa criatura. Também tem alguns traços de uma serpe (wyvern), uma criatura mitológica alada.

Dragões

Ambos Dragonite e Salamence foram inspirados em dragões, criaturas mitológicas muitas vezes retratadas como um réptil alado. Ambos também só se tornam do tipo voador quando alcançam o último estágio evolutivo, onde ganham asas bastante desenvolvidas.

Divindade dos ventos

Em sua forma encarnada, representa a figura do Fujin, o kami dos ventos, no folclore japonês. Em sua forma teriantropa, aparenta ser baseado em algum tipo de ave de rapina, ou quem sabe no huitzilopochtli, uma criatura da mitologia asteca que lembra um beija-flor. Pode ainda ter sido baseado no pássaro vermelho Suzaku, guardião do sul, dos quatro símbolos das constelações chinesas.

Divindade dos trovões

Em sua forma encarnada, representa a figura do Raijin, o kami dos relâmpagos, trovões e tempestades. Em sua forma teriantropa, aparenta ser baseado em algum tipo estranho de réptil, ou quem sabe no quetzalcóatl, uma criatura da mitologia asteca que lembra uma serpente. Pode ainda ter sido baseado no dragão azul Seiryuu, guardião do leste, dos quatro símbolos das constelações chinesas, ou na tartaruga negra Genbu, guardião do norte.

Divindade da fertilidade

Em sua forma encarnada, representa a figura do Inari, o kami da fertilidade. Em sua forma teriantropa, aparenta ser baseado em algum tipo de mamífero predador, como o tigre e outros grandes felinos, ou quem sabe no tezcatlipoca ou tepeyollotl, criaturas da mitologia asteca que lembram um jaguar. Pode ainda ter sido baseado no tigre branco Byakko, guardião do oeste, dos quatro símbolos das constelações chinesas.

Buquê do céu

Ao atingir sua forma celeste, Shaymin adquire o tipo voador e é capaz de voar livremente. Aparenta-se um pouco com as fadas devido a sua grande afinidade por flores e sua nova capacidade de voar. As asas que cresceram em sua cabeça traz alguns poucos traços que lembram uma rena, animal usado pelo Papai Noel para voar.

Ziz

Rayquaza provavelmente é baseado na lenda hebraica de Ziz, um indomável mestre dos céus, com asas tão grandes capazes de bloquear a luz do sol. Ele vive voando na camada de ozônio, vindo descansar em certos templos celestes encontrados no planeta. Só sobrevoa o céu do mundo pokémon quando é perturbado.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someonePrint this page

Comments

comments

Robert

Webmaster da Pokémon Mythology. Responsável pela redação e administração. Escreve a maior parte do conteúdo do site, em especial os detonados.

Você também pode gostar de...