Entrevista com os dubladores de Jessie e James

Com a ajuda de MarKosk8, que participou no evento SANA 2012, conseguimos fazer uma entrevista com os dubladores Márcio Araújo (James) e Isabel de Sá (Jessie). Confira a seguir as perguntas feitas aos dubladores.

Vocês acham que o carisma dos personagens Jessie e James será afetado pela mudança de “estilo” (antes trapalhões e agora vilões mais sérios)?

Isabel: Eu acredito que não. A forma de eles se apresentarem pode mudar, mas o carisma não. Eles vão continuar sendo atrapalhados, tentando fazer as coisas e se saindo mal. Acredito que o carisma não deva se alterar, não sei…
Márcio: Acho que de duas ou três temporadas para cá, eles já vem participando menos da história, e essa mudança de característica deles também. Acho que pode afetar um pouco o carisma, eles tiveram uma personalidade marcante por serem engraçados, e agora mudou o rumo do perfil que eles tinham. Eles estão mais tímidos, mais modestos, menos agressivos, muda um pouco a essência da figura do vilão. Acho que talvez isso possa afetar o carisma… infelizmente para nós!

O James era de uma família rica, mas resolveu se tornar um ladrão pela busca da liberdade. O que você acha dessa atitude?

Márcio: Acho que dentro do tripé da Equipe Rocket (Jessie, James e Meowth), o James é aquele que é mais influenciado pelos outros dois, o mais “mandado”. A Jessie é a grande mentora da Equipe Rocket, talvez ele tenha sido um pouco levado por ela. A liberdade, para todos nós, quando fazemos determinadas opções, tem o seu preço também. Pode levar a coisas que você não imagina, é um caminho que talvez ele tenha escolhido sem dimensionar tudo que poderia ter acontecido. Mesmo assim, acho que James é mais feliz dentro da Equipe Rocket, pois é nela que ele pode gozar dessa liberdade. Talvez ele teria uma vida um pouco tolhida dentro da própria família, mesmo com a riqueza e o conforto que ele tinha.

Você acha que a as loucuras das Jessie já acabaram nas temporadas anteriores ou ela vai aprontar mais uma?

Isabel: Eu espero que ela tenha chance de cometer algumas! (risos) Como houve uma diminuição da participação deles, fica uma incógnita de como é que eles vão continuar tendo essa personalidade na série… mas acho que aquela Jessie que fazia aquelas loucuras não vai ter mais não, vai ser diferente.

Você sente pena do James sempre ser abocanhado/machucado por um de seus pokémons de planta?

Márcio: Eu estava até conversando com a Isabel sobre esse pokémon quando estava tentando me recordar o nome dele, o Victreebel, o Cacnea e o Carnivine. Eu achava engraçado, não sentia pena não… eu achava uma comédia porque era uma armação meio que de “amor e ódio”.
Isabel: E a Jessie ficava inconformada com aquela cena do James!
Márcio: E aí ele mandava usar o golpe do chicote e a planta não entendia, ela voltava para agarrar o James. Mas é uma reação de carinho do pokémon planta, eu achava engraçado. Eu procurava brincar com a dublagem nesse momento, às vezes o texto estava muito “duro” e eu tentava melhorar, jogando uma piada ou uma brincadeira pra deixar mais engraçada essa relação dele com os pokémons.
Isabel: Só quero saber se eles vão conseguir pegar o Pikachu algum dia!

Você acha que a Jessie só é ladra por ter influências da sua mãe, umas das maiores ladras da Equipe Rocket; ou seja, filha de peixe, peixinha é?

Isabel: Digamos que a genética influencia (risos). A Jessie teve uma referência, mas ela sempre se colocou de uma forma tão de “coitadinha”. Não sei se filha de peixe, peixinha é, mas que ela teve referência, teve. E muito ruim, porque ela só se dá mal! Não deve ter aprendido nada direito.

Brincadeira: No mangá, a Equipe Rocket acaba e Jessie e James se casam. Como seria o pedido de casamento?

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someonePrint this page

Comments

comments

Robert

Webmaster da Pokémon Mythology. Responsável pela redação e administração. Escreve a maior parte do conteúdo do site, em especial os detonados.

Você também pode gostar de...