Entrevista com Gabriel Noya

                                                         

 

Gabriel Noya, e filho da nossa conhecida Fátima Noya, que por muito tempo dublou a enfermeira Joy. Nosso amigo e conhecido por dublar um dos rivais do Ash, o Paul da Liga Sinnoh e nesta temporada “Preto e Branco”, ele empresta sua a voz ao Pokédex. Confira agora mais uma entrevista para o Pokémon Mythology. Por favor, galera, mande perguntas nos comentários para o Bruno Mello, ele dublou o lendário Pokémon Keldeo do novo filme do Pokémon que ainda vai estrear.

1. Como você começou na dublagem?

Gabriel: Logo após minha mãe entrar na profissão, questão de 2, 3 anos, eu já comecei a fazer pequenos trabalhos esporádicos. E isso já faz mais ou menos 17 anos.

2. Como foi para você seguir os passos da sua mãe? (Deve ser muito legal ter uma mãe dubladora)

                                              

Gabriel:  Foi algo muito natural pra mim. Considero que sou muito parecido com a minha mãe, até por que se não fosse ela, eu não estaria aqui hoje!

3. Como foi ter feito um dos rivais do Ash, o Paul?

                                       

Gabriel: Eu gostei de fazer o Paul. Ele era um vilãozinho e tinha uma linha mais séria, ríspida, não sei explicar direito. Não foi um trabalho difícil de fazer. Peguei o personagem logo de cara! Difícil de fazer mesmo e a agenda Pokédex, Nossa Senhora é muito difícil falar os nomes de alguns pokémons, eu cheguei a ir mais de um dia grava a mesma coisa.

4. É qual é seu Pokémon favorito?

                                                              

Gabriel: Sabe, não tenho Pokémon preferido, acho que sou um pai para todos eles pois sou a Pokédex, mais tem o macaquinho que o Paul abandonou, (o Chimchar) é esse mesmo, ele e fera.

5. Você tem alguma novidade da dublagem da nova temporada do Pokémon.

Gabriel: Praticamente nada, na dublagem, só assistimos os trechos que precisamos dublar e a Pokédex entra muito pouco nos capítulos.

6. Fale do Brago do Zatch Bell.

                                                      

Gabriel:  O Brago tinha um visual muito louco e uma voz bem rasgada, era trabalhoso dublar esse pequeno demônio. A direção do Leonardo Camilo também foi muito boa.

7. O Shuya Goenji de Super Onze, foi outro personagem de animes que você dublou. Como foi dublar o Shuya?
                                                             
Gabriel: Era muito louco porque o Goenji parecia um Super Sayajin e o desenho ainda tinham aqueles poderes, misturado com futebol que é minha paixão “VAI CORINTHIANS”. Sem contar que ele usa a camisa 10 do time. A história dele é sofrida, coitado, mas o Goenji é um cara legal. Eu gosto dele!
8. Como foi ter participado da dublagem dos Cavaleiros do Zodíaco, sendo o Hyoga criança e do Dragon Ball sendo o Dende.
                             
                                                                 
Gabriel: Na verdade, eu dublei o Dende apenas em Dragon Ball Kai. Os Namekuseijins tem uma língua meio complicada para conversar com o dragão das esferas mas foi divertido dublar o pequenino verde. Já os Cavaleiros do Zodíacos apesar de ter sido algumas participações, pois eram flashbacks e cenas no começo do desenho, foi uma honra para mim pois foi um desenho que marcou muito minha infância, como de muita de gente.
9. Mande um recado para pessoas que sonham em serem dubladores.
Gabriel: Não desistam dos seus sonhos. Lutem, sejam perseverantes, busquem o seu objetivo e ideal!!! Estudem, se apliquem e corram atrás!!! E principalmente, nunca deixem alguém dizer que você não é capaz de fazer qualquer coisa porque você é capaz, todos somos! Um grande abraço a todos.
 
Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Share on TumblrEmail this to someonePrint this page

Comments

comments

Você também pode gostar de...